Blog

Chip de identificação por RFID pode ser agregado à nova vacina contra o novo coronavírus nos EUA

Chip de identificação por RFID pode ser agregado à nova vacina contra o novo coronavírus nos EUA

Um chip de identificação por radiofrequência poderá ser anexado ao recipiente de doses individuais de uma nova vacina contra o novo coronavírus, segundo o CEO da ApiJect Systems America, Jay Walker.

A tecnologia RFID é um método de identificação automática através de sinais de rádio, que pode recuperar ou armazenar dados remotamente por meio de dispositivos denominados etiquetas RFID.

De acordo com a CBN News, o projeto está sendo desenvolvido pela empresa ApiJect Systems America junto com o Departamento de Defesa e o Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA. A parceria público-privada denominada “Project Jumpstart” tem como objetivo entregar a vacina contra o COVID-19 a milhões de americanos o mais rápido possível.

O contrato firmado entre as duas empresas gira em torno de US $ 138 milhões e a fabricação da injeção de nível médico terá início em outubro de 2020.

O processo funcionará da seguinte maneira: O ApiJect irá fabricar seringas pré-cheias usando a tecnologia Blow-fill-seal (BFS), muito comum em colírios descartáveis ​​de uso único e amplamente utilizados. Algumas instalações atualmente, usando a tecnologia BFS para fabricar colírios, serão adaptadas para fazer e encher os recipientes da vacina. Após a finalização do recipiente da vacina, a agulha será adicionada.

Cada seringa pré-cheia terá um espaço na embalagem para um chip de identificação por radiofrequência. O RFID é opcional, e o governo americano ainda não confirmou se incluirá o chip nas vacinas individuais. 

A empresa espera produzir 100 milhões de seringas pré-cheias até o final do ano e 500 milhões de seringas pré-cheias em 2021. O Departamento de Defesa dos EUA será encarregado de distribuí-las em todo o país. 

O CEO da empresa ainda ressalta que o objetivo da implantação do chip é para evitar possíveis falsificações e para que o governo tenha controle sobre futuras pandemias, quando poderá saber se a população de determinada região foi vacinada. 

A empresa ainda reforça que os chips não terão nenhuma informações sobre pessoais dos pacientes.

Fonte: https://www1.cbn.com/cbnnews/health/2020/may/pre-filled-covid-19-vaccine-syringes-may-have-rfid-chip


  • Localização

  • Avenida Antártico, 381, 14°andar
  • CEP: 09726-150 - Comercial / Engenharia / Expedição / Assistência Técnica
  • São Bernardo do Campo, São Paulo - SP